Baixo desempenho de colaboradores na contabilidade – Como identificar e reverter

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Se os seus colaboradores não vão bem, a sua empresa tem grandes chances de seguir o mesmo caminho. Isso porque, dificilmente, um negócio consegue bons resultados se os seus colaboradores apresentam um baixo desempenho

Diversas podem ser as causas desse problema, desde cansaço, desmotivação até a falta de estrutura e ferramentas adequadas para o trabalho. Por sorte, identificar esses motivos é plenamente possível. Mas você, como gestor, terá que encontrar a causa raiz desse problema e trabalhar para solucioná-lo o quanto antes e alavancar novamente a produtividade de sua equipe

Por isso, neste conteúdo, mostrarei como identificar os motivos do baixo desempenho de seus colaboradores e algumas atitudes que você pode adotar para reverter essa situação. 

Vamos lá?

O que é baixo desempenho de colaboradores e como identificá-lo?

Baixo desempenho é a dificuldade do colaborador em atender aos padrões esperados pela empresa. 

Nesse ponto, é importante observar que o colaborador deve ter clareza sobre o que se espera dele em termos de desempenho. Seja por meio de objetivos pessoais ou empresariais, metas, códigos de conduta ou qualquer outra ferramenta de medição de desempenho. 

É importante também fazer a distinção entre desempenho insatisfatório e má conduta. A má conduta pode ser categorizada como ‘não conformidade com as regras e procedimentos ou comportamento inaceitável’. Isso é muito diferente do desempenho inferior. Dessa forma, abaixo está uma lista de problemas que podem indicar que um colaborador está tendo um baixo desempenho:

  • Aumento do número de reclamações de clientes ou outros colegas;
  • Metas ou objetivos não alcançados;
  • Má qualidade no trabalho concluído;
  • Prazos em falta.

Como gestor, você deve ser capaz de identificar quaisquer mudanças no comportamento do colaborador. Talvez você note algo sobre eles que possa indicar que há problemas com seu desempenho, por exemplo: 

  • Ausência ou atraso persistente;
  • Baixa motivação ou descompromisso;
  • Níveis de estresse mais altos do que o normal;
  • Seu padrão de trabalho cai.

Quais as causas do baixo desempenho de um colaborador?

Como citei no início, os motivos do baixo desempenho de um colaborador podem ser inúmeros, desde o desconhecimento de suas metas até a falta de motivação. No entanto, existem alguns motivos comuns que podem afetar a qualidade da entrega de um colaborador, vamos conhecer alguns deles abaixo: 

Não ter os recursos necessários

Nessa situação, o colaborador simplesmente não possui os recursos necessários para realizar o trabalho. As ferramentas não são adequadas, não existe ajuda e nem orientação, o que leva a desmotivação do colaborador e, consequentemente, ao baixo desempenho.  

Sentir que não está sendo apreciado

Ninguém quer sentir que não é apreciado. A maioria de nós precisa obter algum tipo de confirmação de nosso trabalho e, de fato, uma parte de nossa auto-estima se baseia nisso.

O colaborador que acredita não ser devidamente valorizado, seja com salário, oportunidades ou apenas palavras de reconhecimento, consequentemente, acabará tendo problemas de desempenho.

Acreditar ser negligenciado de alguma forma

Nesse caso o colaborador pode sentir que não obteve certas oportunidades. Ele pode acreditar que está atrasado ​​para uma promoção, uma posição de algum status ou algum outro privilégio que outros colaboradores receberam.

Não se sentir motivado

Se um colaborador não vê razão para ter um desempenho no nível que se espera, ele não atenderá às suas expectativas. A falta de motivação significa que ele não tem o ímpeto de fazer o melhor. 

Essa falta de motivação também pode ser um sintoma de outros motivos que mostrei aqui. Por exemplo, se um colaborador sente que não está sendo valorizado, porque se esforçaria ainda mais? Se ele acha que seus esforços anteriores foram negligenciados, por que ele deveria continuar tentando?

Se deparar com o excesso de obstáculos

Isso inclui questões como problemas de colaboração e busca de permissão, o que torna difícil realizar as tarefas. Quando o colaborador precisa do seu aval para concluir suas entregas e não pode tomar decisões sozinho, sente que não há confiança, o que prejudica de forma direta seu desempenho e motivação. 

Não ter a habilidade necessária

Um colaborador não equipado com o conjunto de habilidades certas ou a quantidade necessária de treinamento, não fará um trabalho tão eficiente quanto os outros.

Desconhecer suas metas

Um colaborador que não sabe o que a empresa espera dele e não entende de forma direta quais são suas obrigações e responsabilidades. E, dessa forma, pode apresentar um baixo desempenho por não ter conhecimento sobre suas metas e expectativas da empresa em relação ao seu trabalho. 

5 maneiras de reverter o baixo desempenho dos colaboradores e um time de alta performance!

Agora que você sabe como identificar o baixo desempenho de seus colaboradores e quais podem ser as suas causas, vamos aprender a reverter essa situação juntos!

Como eu sempre digo, não existe uma forma mágica para reparar esse problema, no entanto, algumas ações podem ajudá-lo nessa jornada, vamos conhecê-las: 

1- Identifique o problema

A rotina de um escritório é repleta de processos que, na maioria das vezes, são realizados por diferentes profissionais. Desse modo, controlar a execução do trabalho de cada um se torna bem complexo, dependendo da estratégia adotada.

Dessa forma, o primeiro passo para solucionar o baixo desempenho de seus colaboradores é identificá-lo. De nada adianta querer mudar o cenário sem que, para isso, você tenha parâmetros e dados concretos acerca dessa variável.

Gestores que não utilizam ferramentas que ajudam na administração de produtividade, muitas vezes, veem-se em dificuldades para reverter esse tipo de problema. Isso porque, na ausência de informações suficientes para usar como parâmetros, cobrar determinadas posturas e resultados dos colaboradores é como dar um tiro no escuro.

Em contrapartida, com a utilização de ferramentas e sistemas de gestão de produtividade e a leitura das suas informações, será possível, por exemplo:

  • Identificar quais os setores apresentam baixo desempenho;
  • Reduzir a ociosidade no trabalho, apurando suas causas;
  • Comparar o histórico de desenvolvimento da equipe com o atual momento (o que serve para ter uma ideia da produtividade média da empresa e, assim, estabelecer metas alcançáveis);
  • Otimizar o tempo de execução de atividades;
  • Empregar indicadores de desempenho assertivos.

2- Estabeleça metas claras

O estabelecimento de metas é fundamental para fazer com que os seus colaboradores trabalhem com um propósito definido. As metas funcionam como gatilhos mentais e, quanto mais claras e reais forem, mais fácil será cumpri-las.

No entanto, antes de definir qualquer meta ou objetivo, reúna seus colaboradores e discuta o que é ou não viável. Ninguém melhor que eles para avaliar o quanto são capazes e o que conseguem atingir. Decidir sozinho abre espaço para que você defina metas que não são reais e não coincidem com o dia a dia de seus colaboradores, o que só vai desmotivá-los.

Escritórios que trabalham com metas claras junto aos seus colaboradores, certamente alcançam melhores resultados. Afinal, o simples fato de saber o quanto deve ser produzido em determinado espaço de tempo, por exemplo, se torna uma motivação, um impulso a mais para que a tarefa seja concluída.

3- Ofereça um feedback efetivo

Já falei aqui no blog sobre o problema da falta de comunicação entre gestor e equipe, porém, de nada adianta o gestor ouvir e não passar nenhum retorno. O colaborador fica claramente desmotivado quando não tem certeza se o seu trabalho está no caminho certo. 

Por isso, os feedbacks são tão importantes, pois além de passar uma imagem de preocupação com a equipe, são uma ferramenta poderosa para o aprimoramento do trabalho.

Dessa forma, você, gestor, pode explorá-la largamente e, sempre que achar prudente, busque orientar ou corrigir alguma falha nas atividades por meio de uma conversa. Que pode ser aproveitada para oferecer algum feedback. Com isso, certamente o desempenho dos seus funcionários irá melhorar!

E não esqueça de valorizar os pontos positivos e comentar aquilo que pode ser melhorado. O feedback tem que servir como inspiração para os colaboradores. Portanto, acompanhe também os processos de execução das tarefas demandadas, demonstre interesse no trabalho de todos e, sempre que possível, comente como espera que os resultados sejam alcançados. Assim, com acompanhamento de perto, a equipe vai se sentir mais parte dos projetos.

4- Ofereça capacitação e ferramentas adequadas

O bom desempenho de um colaborador depende muito da estrutura que ele tem à disposição para executar suas funções. Ou seja, se ele não tem a disposição ferramentas, suporte e capacitação necessária e adequada para realizar suas tarefas, o baixo desempenho será consequência certa. 

Portanto, se a sua equipe precisa de um novo computador para ser mais rápida ou acesso a uma ferramenta que elimina processos burocráticos e de lugar a automação, por exemplo, avalie sua solicitação, não negue logo de cara. E não hesite em atendê-la se julgar que os benefícios desse investimento serão maiores que o custo para aquisição. 

Nesse contexto, é válido também adotar uma política de capacitação e mentoria constante dos colaboradores. Afinal, não há forma melhor de se contornar o baixo desempenho em determinada função do que pelo aperfeiçoamento na sua execução. Por isso, algumas medidas podem ser muito eficazes, tais como:

  • Incentivar a capacitação profissional (por meio de adicionais ao salário, por exemplo);
  • Oferecer aos colaboradores a oportunidade de participarem de treinamentos, cursos, palestras etc. que agreguem valor ao trabalho;
  • Utilizar a mentoria interna para que outros colaboradores ajudem na capacitação de seus colegas. 

Portanto, escritórios que pensam no bem-estar e crescimento de seus colaboradores caminham a passos largos rumo a alta performance. 

5- Motive sua equipe

Comprometimento, empenho, dedicação e proatividade são o que se espera dos colaboradores de qualquer escritório. Porém, todos esses atributos acabam desaparecendo se a sua equipe não estiver devidamente motivada.

O baixo desempenho dos colaboradores e a queda de produtividade quase sempre estão ligados à desmotivação com o trabalho. Nessas situações, você, gestor, também deve direcionar seus esforços para sanar o problema.

Dessa forma, todos os tópicos anteriores podem servir como formas de motivar uma equipe, mas existem outras boas maneiras de se extrair um pouco mais de cada um de seus colaboradores, como:

  • Salários mais atrativos e compatíveis com a função;
  • Possibilidades de ascensão e crescimento na empresa;
  • Plano de benefícios (participação nos lucros, plano de saúde etc.);
  • Premiações por desempenho;
  • Envio de brindes e presentinhos em datas comemorativas;
  • Elogios públicos.

Você pode até achar que não, mas esse tipo de incentivo melhora e muito o desempenho dos colaboradores. Pois, mostra a eles, que o todo o trabalho e esforço estão sendo reconhecidos e vistos por seus colaboradores, ou seja, reafirma que nada foi em vão!

Pronto para combater o mal do baixo desempenho?

Como você pode ver, o bom desempenho de uma empresa é diretamente proporcional à forma como seus colaboradores exercem o trabalho. Lidar e gerenciar pessoas não é, e nunca será, uma tarefa simples, mas nada que estratégias inteligentes não possam otimizar! 

Por isso, agora cabe a você descobrir e obter o máximo de seus colaboradores, por meio de algumas das atitudes que mostrei neste artigo, para, assim, contornar esse mal. 

Vale mencionar que, em alguns casos, o problema do colaborador com baixo desempenho pode estar fora da empresa e ainda assim o afetar. É o que acontece com quem passa por situações difíceis. Portanto, se esse for o cenário do seu colaborador, cabe ao escritório saber como ajudá-lo a enfrentar o momento da melhor maneira possível, minimizando as consequências e dando a ele o apoio necessário, se possível. 

Tem mais alguma dica para reverter o baixo desempenho de um colaborador? Então deixe seu comentário aqui embaixo. Adoraria saber sobre o seu trabalho! 

3 respostas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *