fbpx

Todo empresário que tem o poder de tomar decisões importantes dentro de sua empresa, precisa pensar na captação de investidores para estimular a evolução e crescimento do seu negócio. No entanto, existem várias outras companhias com o mesmo desejo: despertar o interesse em investidores dispostos a aplicar seu capital em sua empresa. Mas, antes de desistir devido a alta concorrência, saiba que, ano passado, de acordo com o Centro de Estudos de Capital de Risco da FGV (GVCepe), foram investidos US$ 3,1 bilhões em diversas empresas brasileiras dos mais variados setores. Ou seja, conseguir um investidor para o seu negócio não é impossível, basta saber como destacá-lo em meio a multidão.

Para isso, existem algumas ações fundamentais que conseguem atrair a atenção desses potenciais investidores. Uma das mais importantes é estar munido de dados e informações que demonstrem a capacidade de expansão do mercado no qual a sua empresa está inserida. Também é preciso convencer o investidor de que sua organização está sempre em busca de inovações para serem aplicadas em seus produtos e serviços. E ao longo deste conteúdo, você vai descobrir como fazer isso! Continue lendo!


O que é a captação de investidores e porque ela é importante?

Vamos começar do início. A captação de investidores e recursos é essencial para que uma empresa seja sustentável. É algo que beneficia a estabilidade do capital de giro de uma organização e proporciona a expansão de suas operações. O capitalismo é um sistema político-econômico que preconiza que as empresas privadas devem expandir constantemente.

Dessa forma, você obrigatoriamente precisa fazer o seu escritório crescer, pois, caso contrário, a tendência é que ele não sobreviva ao longo dos anos. Essa dinâmica acontece em consequência da própria essência do mercado de fazer pressão sobre as companhias para que atuem sempre buscando elevar seu potencial ao nível máximo. 

A captação de investidores é o primeiro passo de um negócio que busca atingir metas mais ousadas. Será ela que trará os recursos necessários para que você transforme uma visão em atos e resultados concretos. Porém, não se pode esquecer que existe um outro lado nessa história: o investidor. Ele também possui suas próprias metas e, para superá-las, contará com os benefícios que o seu negócio pode oferecer.

Por isso, ao captar investimentos, sua responsabilidade em desenvolver uma gestão eficaz fica ainda maior, pois mais pessoas dependem do seu trabalho. É por esse motivo que, além de injetar dinheiro, os investidores costumam ajudar na gestão do negócio, assim a flexibilidade também faz parte desse investimento. Você precisa estar disposto a dividir informações, planos e até tarefas com quem investe na empresa. Ou seja, podemos dizer que a base da captação de investidores é o famoso: ganha a ganha. 


8 tipos de captação de investidores

Agora que entendemos juntos o que é e qual a importância da captação de investidores, vamos conhecer 8 tipos de investidores, alguns voltados para negócios de menor porte, outros focados em grandes corporações.

1- Investidor-Anjo

Investidores anjo são pessoas físicas, geralmente empresários de sucesso, dispostos a investir em negócios inovadores que estão em fase inicial. Ou seja, empresas que já têm um produto ou serviço com potencial, mas que ainda precisam viabilizar o início de suas operações comerciais.

Muitas vezes são grupos de empresários (redes de anjos) que se unem para canalizar esforços. Vale ressaltar que o investidor-anjo não necessariamente vai fazer parte da empresa, apenas investirá o seu dinheiro.

2- Capital semente

Geralmente é usado em uma fase na qual a empresa deseja viabilizar algum novo serviço ou produto e tem necessidade de capital. Os valores investidos são próximos de até 500 mil reais.

A diferença do investidor anjo para o capital semente é que a segunda já têm uma ação de mercado um pouco mais definida, com uma carteira de clientes, e alguma definição um pouco melhor sobre seu modelo de negócios. Ou seja, empresas que buscam por investidores semente não estão tão ‘cruas’ quanto as que investidores anjo costumam preferir. 

3- Venture capital

Esse possui um nível um pouco mais complexo. São fundos de investimento regulados pela Comissão de Valores Imobiliários que reúnem dinheiro de vários investidores para aplicar em empresas, serviços e produtos que possuem um alto potencial de crescimento.

Em geral, esses investidores buscam empresas que têm um bom faturamento, com grande potencial de crescimento rápido. Também costumam injetar cerca de R$ 2 milhões e R$ 10 milhões, em troca de uma participação. Ao final do período de investimento, o fundo vende de volta sua participação para a própria empresa ou para outros fundos.

4- Private equity

São fundos maiores, que olham para grandes empresas que faturam mais de R$ 100 milhões ao ano. Normalmente buscam negócios que estão em processo de consolidação no mercado, muitas vezes com o objetivo de prepará-las para abrir capital na bolsa ou para fusões e aquisições.


5- Incubadoras

Investimentos tipo incubadoras representam um modelo um pouco mais tradicional. Elas atuam a partir de um projeto, serviço ou produto, que tem como objetivo a criação ou o desenvolvimento de pequenas ou microempresas, apoiando-as nas primeiras etapas de suas vidas. O processo de incubação inclui ajuda com a modelagem básica do negócio, técnicas de apresentação, acesso a recursos, entre outros.

6- Aceleradoras

São parecidas com as incubadoras, porém mais modernas e com uma metodologia mais complexa. 

O processo para participar das aceleradoras é aberto e estas geralmente procuram por empresas com produtos ou serviços novos que necessitam de apoio financeiro. Elas oferecem consultoria, treinamento e incluem a empresa em em eventos durante um período específico, que pode ser de três a oito meses. Em troca, as aceleradoras recebem uma participação acionária.

7- Sócio

Com um investimento tipo sociedade, você pode encontrar um parceiro para seu negócio. Esse sócio pode ser um amigo, familiar, colega de faculdade etc. A ideia é encontrar alguém que tenha o capital de que sua empresa precisa e que acredite no seu negócio. 

A diferença entre um sócio e um credor, ou seja, alguém que te empresta dinheiro, é que o primeiro terá uma participação nos lucros do negócio e, possivelmente, será presença constante no dia a dia da empresa. Já o credor apenas vai emprestar o dinheiro e cobrá-lo após o período acordado entre vocês, como fazem os bancos.


8- Empréstimo bancário

Esta é a opção mais clássica e talvez a primeira que vem à cabeça de um empresário quando o assunto é captar investimento. É também a mais cara.

Bancos de fomento, como o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e bancos públicos, como o Banco do Brasil, além de instituições privadas como o Santander, Itaú e Bradesco, costumam ter linhas destinadas a pequenas e médias empresas. Mas, devido aos juros abusivos que esses bancos costumam cobrar, o investimento nesse modelo, acaba não sendo uma boa opção. 


Onde encontrá-los? 

Os investidores estão em todos os lugares, em um evento de negócios do seu mercado, palestras, webinários ou feiras de investimentos como as que o Sebrae incentiva.

Existem também plataformas conhecidas como crowdfunding, em português “financiamento colaborativo”, que conectam empresas a investidores. Dois exemplos de empresas como essa são:

  • Nexoos

Nexoos é uma empresa que conecta investidores a empresas mediante um cadastro na plataforma. Pequenas e médias empresas podem pedir investimentos com valores a partir de R$ 15 mil. 

  • StartMeUp

A StartMeUp investe em negócios, sejam eles novos, pequenos ou grandes. A empresa que deseja participar de rodadas com investidores deve ser cadastrada e avaliada pela plataforma. Caso seja aprovado, a StartMeUp fará a ponto entre ambas.

Como captar investidores

Afiados sobre as opções disponíveis? Então vamos aprender a captar esses investidores.

Quando você começa a pensar em como conseguir investimento para seu escritório ou para um produto novo que deseja incluir em sua lista de serviços, precisa estar ciente de que, para que alguém decida colocar dinheiro em seu negócio, precisa estar totalmente convencido de que não terá prejuízos. Afinal, como eu disse, a captação de investidores é um processo de ganha a ganha.

Por isso, você deve vender um sonho grande para o investidor e convencê-lo de que você vai conquistar um mercado considerável e de que é capaz de resolver um problema de um nicho por meio do seu produto ou serviço.

Portanto, para que você consiga apresentar essas informações da melhor forma, confira as dicas a seguir:


1- Tenha um bom plano de negócios

Como citei no início desse artigo, uma das principais maneiras de se conseguir um investidor é estar munido de bons dados e informações sobre o seu escritório. E a melhor maneira de fazer isso é criando um plano de negócios

Um plano de negócios é um documento completo com todas as informações atuais e futuras sobre o seu negócio. A ideia é direcionar e mostrar como você tem gerido a sua empresa e qual o caminho de crescimento você deseja para ela. As informações devem ser completas e mostrar o cenário em que você está inserido.

O plano de negócios costuma trazer as seguintes informações:

  • Sumário executivo: uma introdução apresentando a empresa e falando sobre que assuntos o documento vai tratar;
  • Contexto externo: consiste na avaliação do mercado em que seu negócio estará inserido, ponderando as oportunidades e ameaças para sua empresa;
  • Descrição das suas principais atividades;
  • Plano financeiro: como você tem utilizado seus recursos e como pretende utilizar o dinheiro investido
  • Plano de marketing: um detalhamento de todas as estratégias de divulgação da sua empresa;
  • Projeção financeira: como seu negócio obterá receita e quais as previsões desse cenário em contextos otimista, realista e pessimista, além de projeções para curto, médio e longo prazo.

Você precisa ter esse plano, mas, por ser um documento muito extenso, não é recomendado que se apresente para os investidores no primeiro contato. Dessa forma, a sugestão é que, utilizando o seu plano de negócios completo, você crie um Lean Canvas, que seria como uma versão resumida do seu plano de negócios em uma página.

Para fazer o seu, confira o modelo a seguir:

Baixar modelo em PDF

Desse modo, você garante que sua empresa será apresentada de forma completa, porém concisa para que os potenciais investidores não precisem perder muito tempo avaliando páginas e páginas de informações. E, acredite, muitas pessoas não se dedicarão a ler conteúdos muito grandes.

2- Tenha um pitch

Quando se trata de conseguir investimento para um negócio, você precisa estar totalmente confiante e com seu discurso na ponta da língua. Por isso, seu pitch precisa estar conciso, compreensível e convincente.

Pitch seria um pequeno discurso sobre você e seu escritório, como um mini currículo, mostrando os pontos fortes de ambos. Então, para garantir que as palavras fluirão e você apresentará as informações de forma clara, não tenha vergonha de treinar. Apresente para os seus gerentes, sócios e quem mais fizer parte do seu negócio, até que ele saia naturalmente. Dessa forma, no dia que precisar falar para investidores, não haverá problema, nem gagueira ou contradições. Lembre-se que eles precisam confiar no que você diz. 

Um modelo bastante famoso é o “elevator pitch”. Um discurso breve, que leva esse nome porque, com ele, você pode convencer alguém sobre seu negócio no tempo de um deslocamento em elevador.

Nesse vídeo você pode ver um exemplo bem legal: 

3- Saiba destacar sua ideia

Com um pitch bem treinado e fluido, você já aumentou suas chances de captação de investidores. 

Mas, para consolidar esse relacionamento é preciso ter e mostrar aos investidores características que brilhem os olhos deles. E a primeira delas é um perfil empreendedor, demonstrado pela capacidade de transformar suas idéias em negócios reais.

Equipes bem formadas, serviços promissores, potencial de crescimento, afinidade e resultados também ajudam a destacar o seu escritório frente aos demais.

Lembre-se também que os investidores perguntarão como você pretende atingir os objetivos descritos no seu plano de negócios. Então, é importante saber ressaltar suas capacitações. Neste momento, vale falar sobre suas experiências com os serviços, ter uma estratégia de  NPS também ajuda a validar essas informações. Enfim, tenha na ponta da língua tudo o que possa te auxiliar a mostrar aos investidores que você é capaz de fazer bom uso desse dinheiro. 

4- Frequente eventos

Tem tudo estruturado? Agora comece a fazer networking! Uma boa maneira de começar é frequentando eventos, online ou presenciais, do seu mercado. Isso significa aqueles ambientes em que você possa conhecer e estar em contato com profissionais da sua área. 

Você pode até achar que não, mas, nestes locais pode haver pessoas interessadas em investir nesse mercado.

Mas lembre-se: somente estar lá, não é garantia de nada! Você precisa interagir com as pessoas e criar relacionamentos. Existem algumas perguntas que podem te ajudar a começar conversas com essas pessoas de uma maneira mais natural, veja:

  • “Qual seu maior desafio hoje?”;
  • “Por que você está participando deste workshop/desta palestra/desta feira?”.

Esses são exemplos para quebrar o gelo e começar a criar uma conexão. Mas tente fazê-los de forma genuína, procure ouvir e contribuir na conversa, pois, fazer network não significa apenas pedir, mas também doar. Isso pode fazer alguém se lembrar de você no futuro.

5- Não desista

Por fim, mas não menos importante, seja persistente! São raríssimos os casos de empreendedores que conseguem investimento na primeira tentativa. Então, aproveite as ocasiões em que não conseguir como aprendizado e, se puder, grave essas apresentações para entender o que poderia ter feito diferente.

Se sua proposta for recusada por um investidor, tente entender os motivos e procure refinar suas ideias e discursos. Assim, você estará melhor preparado para uma próxima oportunidade. 

Também não tenha pressa, lembre-se que uma decisão como esta pode impactar diversas pessoas. Fusões e aquisições demandam decisões e ações complexas, muitas vezes são altos valores envolvidos, vários interesses e patrimônios de vidas inteiras podem estar em jogo. 

Como o Gestta pode te ajuda na captação de investidores 

Como citei ao longo deste artigo os investidores precisam de informações claras sobre o seu escritório, essas informações vão desde quantos clientes você tem, até a qualidade do atendimento prestado a eles. E para conquistar bons investidores você precisa ter esses dados em mãos e é aí que o Gestta pode te ajudar nesse processo.

O Gestta é uma plataforma criada exclusivamente para a gestão inteligente de escritórios contábeis e conta com diversos relatórios com dados e métricas completos e intuitivos sobre o seu negócio.

Conheça alguns deles:

  • Nº de clientes por mensalidade;
  • Apontamento mensal por cliente;
  • Pontuação mensal por cliente;
  • Relação mensal dos certificados a vencer;
  • Nº detarefas fechadas com multa;
  • As tarefas fechadas em atraso;
  • Total de tarefas por departamento;
  • Tarefas por empresa;
  • Tarefas por regime;
  • Valor de OS por cliente;

Além disso, com as métricas de atendimento e avaliações dos clientes, você pode demonstrar como o seu atendimento é de qualidade e com o dashboard do Gestta você pode mostrar aos seus investidores em potencial, o quanto seus profissionais são qualificados e que seu escritório trabalha de forma transparente e padronizada. Quesito importantíssimo na captação de investidores

Portanto, se você deseja entrar em disputas por investidores precisa ter essas informações fáceis e acessíveis. 

Quer conhecer melhor o Gestta e entender como funciona a ferramenta e seus relatórios? Clique no botão abaixo e agende uma reunião, sem compromisso, com um de nossos especialistas! 

Agora é com você!

Espero que as dicas mencionadas nesse conteúdo te ajudem nessa jornada.

Vale ressaltar que investidores são empreendedores como você, com os mesmos desejos e ambições. Dessa forma, quando estiver preparando sua apresentação, pense no que você gostaria de ouvir e o que faria você investir seu capital em um negócio. Assim ficará mais fácil apresentar suas ideias e conquistá-los.

Então, coloque as dicas desse artigo em prática e vá atrás da captação de investidores e faça o seu escritório decolar! 🚀