Como demitir um funcionário do seu escritório? 7 Dicas para fazer isso com respeito e eficiência

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A demissão nunca é um momento fácil. Para o demitido é ruim porque ele está perdendo seu emprego e se sente rejeitado e para o gestor é chato, porque ninguém quer ser o portador de más notícias ou dispensar um colaborador com quem criou vínculos. Neste cenário, é importante encontrar o equilíbrio entre ter respeito e empatia por quem está sendo mandado embora, sem se deixar levar pelas emoções. Ser claro e objetivo, mas sem parecer frio e indiferente, são alguns dos maiores desafios. Por isso, saber como demitir um funcionário é essencial para tornar esse momento menos desconfortável e, ao mesmo tempo, eficiente. 

Pensando nisso, neste artigo, irei listar algumas dicas que poderão ajudar você a se preparar para que essa situação aconteça da melhor forma possível. 

Ficou interessado? Então continue comigo. 

7 Dicas de como demitir um funcionário com empatia e eficiência 

Que não há forma fácil de demitir um funcionário, isso é fato. No entanto, é possível tornar essa experiência menos desconfortável. 

A seguir, confira algumas dicas de como demitir um funcionário de maneira menos dolorosa para ambos. 

1- Promova uma demissão respeitosa

A primeira dica de como demitir um funcionário é o cuidado e o respeito que você, como gestor, deve ter com o profissional que está sendo demitido. 

É importante ter em mente que esse colaborador contribuiu com a construção do seu escritório e foi eficiente com suas entregas e resultados até determinado momento e isso não deve ser esquecido. 

Além disso, ele também é um ser humano, com dias bons e ruins, que dedicou boa parte do seu tempo e talento em prol do sucesso do seu negócio. Por isso, merece ser tratado com bastante respeito. 

Lembre-se que, mesmo sendo um momento doloroso para você, será ainda mais para ele. 

2- Realize um planejamento

Assim como demitir um funcionário não foi uma decisão que você tomou do dia para a noite, o ato de demiti-lo não pode ser realizado sem uma preparação prévia. 

Não é necessário criar nenhum plano extraordinário, mas sim pensar em como você pretende conduzir essa conversa, quais informações deseja passar ao colaborador e qual a melhor maneira de fazer isso. 

Isso porque, por ser um momento tão emocional para ambos, é natural que você acabe esquecendo ou perdendo as palavras, o que torna a situação ainda mais desconfortável.  

Por isso, é importante planejar-se e ter em mente tudo o que pretende dizer ao colaborador. 

3- Marque uma reunião

Essa dica de como demitir um funcionário pode até parecer óbvia, mas acredite, ainda existem gestores que chamam a atenção de seus colaboradores em público, o que é inadequado e constrangedor. 

Por isso, assim que a decisão pela demissão for tomada, agende uma reunião com ele para comunicá-la. Marque um horário em um local reservado para encontrar-se com o colaborador e procure ser discreto. Ou seja, nada de agendar uma reunião com um assunto que levante suspeitas a ele ou aos outros colaboradores, como “reunião ponto final” ou “bate-papo sobre baixo desempenho”. Isso pode gerar pauta para a rádio peão, colocando ambos em uma situação desagradavel. 

É bem provável que o profissional que será demitido já tenha consciência do conteúdo da reunião, mas isso não precisa ser assunto para os demais colaboradores. Ainda, procure não realizar o agendamento na segunda para uma reunião na sexta, isso pode gerar ansiedade e prejudicar a saúde emocional do colaborador

4- Dê a notícia você mesmo e seja direto

Por mais dolorosa que seja a tarefa de demitir um funcionário, não delegue essa função a outra pessoa. Ou seja, nada de transferir a responsabilidade: a notícia deve ser dada por você. Caso contrário, o colaborador pode ficar com dúvidas em relação ao seu apoio na decisão de demiti-lo.

Além disso, a conversa precisa ser pessoal e direta, não enrole para revelar que o motivo da reunião é para comunicar a demissão. O profissional não deve ficar em dúvida se o que está ouvindo é apenas um feedback ou uma justificativa de desligamento.

Nesses casos, se prolongar demais pode causar uma angústia desnecessária em ambos, além de gerar confusão na compreensão e, muitas vezes, má interpretação, por parte do colaborador, do que realmente você deseja comunicar. 

5-  Seja profissional e mantenha-se calmo

Não é incomum criar laços de amizade com os colaboradores. No entanto, ao realizar uma demissão, é fundamental deixar essa relação pessoal em segundo plano. Caso contrário, esse momento pode se tornar um verdadeiro desastre. Afinal, não é fácil demitir um amigo, não é mesmo? Por isso, outra dica de como demitir um funcionário é: seja profissional e saiba separar as coisas. 

Essa maturidade, além de ajudar o colaborador a assimilar melhor essa situação, permite que a amizade continue viva. 

Além disso, essa atitude também mantém o controle das emoções, como ansiedade, raiva e, até mesmo, tristeza. Deixar que o colaborador perceba o seu descontrole pode afetar a reação dele, que pode passar a ser imprevisível. Por isso, quanto mais calmo você estiver, mais segurança passará para ele que, por sua vez, ficará mais controlado e menos confuso no decorrer da conversa.

6- Seja transparente

Existem diferentes motivos que o levaram a demitir esse colaborador e é preciso ser claro quanto a isso.

A falta de clareza na comunicação pode gerar discussões e conflitos desnecessários em um momento em que os nervos já ficam à flor da pele de uma forma ou de outra.  Por isso, é importante que você aponte, com clareza, tudo o que o levou a tomar essa decisão. 

Foi o baixo desempenho? Falta de entrega? Atitudes incompatíveis com a cultura da empresa

Seja honesto e não tente contornar a situação para não parecer muito negativo ou elogiar o colaborador na tentativa de tornar menos ruim esse momento. Essa estratégia é falha e só deixará a situação mais constrangedora. Claro que é importante pontuar as contribuições positivas do colaborador e tudo que ele fez de bom, mas é importante deixar claro quando essa situação começou a mudar. Ainda, ser honesto também ajuda o colaborador a refletir e a trabalhar para corrigir essas fraquezas e se sair melhor num próximo desafio. 

7- Respeite a reação do colaborador

Por fim, a última dica de como demitir um funcionário é respeitar a sua reação. 

A reação de um profissional diante de uma situação como essa é imprevisível mesmo que ele já esteja recebendo feedbacks negativos há algum tempo. Ele pode chorar, querer desabafar, desejar gritar, falar coisas que guardou durante todo esse tempo ou ter uma reação simples e equilibrada. Independente de qual seja a resposta, é preciso respeitar o momento dele.

Muitas coisas irão passar pela cabeça do colaborador durante essa conversa definitiva e também um turbilhão de sentimentos, como insegurança, sensação de impotência, raiva, desapontamento ou até mesmo alívio. As reações podem variar, por isso, apenas deixe que ele tenha o seu momento. 

O que não fazer na hora demitir um funcionário

Agora que você já conferiu algumas dicas de como demitir um funcionário e tornar o esse momento menos penoso, é importante entender também o que evitar diante dessa situação. 

Veja:

Demitir sem avisos posteriores

A demissão nunca, em hipótese alguma, deve ser uma surpresa. 

Por isso, é fundamental acompanhar as métricas e realizar avaliações de desempenho, para dar ao colaborador feedbacks efetivos de como está seu desempenho no escritório. 

Quando se chega ao ponto de optar por uma demissão, os feedbacks anteriores precisam indicar que, sem uma mudança de postura, a decisão seria inevitável. 

Acompanhar a saída do demitido de forma ostensiva

Em um escritório contábil é fundamental ter certos cuidados com a segurança e os dados dos clientes, porém, não convém tratar um ex-funcionário de uma maneira hostil bloqueando seus acessos sem comunicação prévia ou impedindo que ele se despeça de seus colegas. Isso pode causar um constrangimento desnecessário.

Na dúvida, acompanhe o colaborador de maneira discreta para recolher suas coisas ou resgatar algum arquivo pessoal do computador, mas de o espaço que ele precisa para se despedir de sua equipe. 

Procrastinar

Quando o gestor percebe que um colaborador não tem mais muito a contribuir com o escritório, não adianta buscar alternativas, como trocá-la de função ou criar um novo cargo exclusivo. Isso só fará com que você procrastine algo que irá acontecer inevitavelmente.  

Além disso, prolongar essa decisão, pode dar ao colaborador falsas esperanças, o que não é saudável. 

Então é isso!

Espero que esse artigo tenha oferecido a você bons insumos sobre como demitir um funcionário, tornando, de fato, esse momento menos doloroso para ambos. Afinal, essa não é uma tarefa simples, muito menos prazerosa, mas pode ser feita de maneira menos impactante. Seguindo as dicas que eu trouxe nesse artigo, é possível amenizar a situação e proporcionar um processo mais respeitoso e eficiente.

Até o próximo conteúdo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *