Como o contador pode apoiar o cliente em tempos de crise

Ao contrário das previsões que estimavam uma economia 3% melhor em 2020, infelizmente o ano não está sendo lá muito positivo neste sentido (nem em sentido algum, aliás). Enquanto empresas dos mais variados segmentos travam uma verdadeira batalha para sobreviver a pandemia do Novo Coronavírus, profissionais contábeis de todo país correm contra o tempo para descobrir como apoiar seu cliente em tempos de crise. 

Enquanto algumas grandes marcas já estavam se preparando para uma possível guinada da COVID-19 no Brasil muito antes dela acontecer, outras ainda não se deram conta do quanto esse período conturbado vai continuar afetar os hábitos de consumo por muito tempo e consequentemente os resultados do seu caixa. 

Vários gestores continuam tocando seus negócios com ações de curto prazo e apagando pequenos incêndios diários, sem nenhum planejamento efetivo para os próximos meses.

Nesse momento cabe ao contador se tornar mais proativo e prestar toda a orientação que esses empreendedores precisam para superar essa fase. 

Pensando em tudo isso, separamos 7 dicas práticas para você mostrar ajudar e apoiar seus clientes durante a crise do coronavírus

Vamos nessa? 

7 Dicas para você apoiar o cliente em tempos de crise

1- Comunique-se cedo e com frequência 

Em qualquer que seja a crise, os clientes procuram ajuda e alguém para guiá-los em meio a tantas incertezas. Os proprietários de empresas precisam saber que existe alguém que se preocupa com os seus negócios. Portanto, não deixe de ser presente. 

Diga a eles que você manterá contato e peça que façam o mesmo. Quanto mais cedo você souber de algum problema que ele esteja enfrentando durante esse período, mais cedo poderá ajudar e encontrar soluções. 

Da mesma forma, considere as maneiras pelas quais você está se comunicando com esses clientes. 

Se você está acostumado a conversas presenciais, agora é a hora de começar a praticar como fazer reuniões online. Além disso, tente oferecer canais de atendimento mais acessíveis e instantâneos, como o WhatsApp. por exemplo. l. 

Neste momento manter um diálogo aberto e saber ouvir é a melhor forma de ajudar seu cliente e mostrar apoio. 

Essa atitude faz a diferença e será a sua maneira de passar seus conhecimentos e estender a mão, dessa forma ele saberá que você está disposto a fortalecer a empresa dele e mantê-la estável até que tudo isso passe. 

2- Fique de olho no caixa 

Como dissemos, esse é o momento de ser consultor e, como consultor, vocêprovavelmente sabe quais clientes possuem negócios mais seguros e quais vivem no limite e já podem estar enfrentando grandes problemas neste momento. Entre em contato com esses clientes de maior risco e ajude-os a criar um plano de contingência, por exemplo. 

Uma dica importante é ser sempre claro sobre a situação atual e qual a capacidade de reerguer esse negócio. Seu cliente pode não ter o conhecimento necessário para entender de maneira técnica como anda seu negócio, mas você tem e por isso precisa da sua assessoria e confiança. 

3- Incentive a pontualidade dos pagamentos

Quando o dinheiro é restrito, a tentação é fazer pagamentos em atraso. Mas você deve aconselhar seu cliente a não cair nessa cilada. 

Ajude-o a verificar seus devedores e também  quem está devendo a eles. 

Revise quais clientes têm maior probabilidade de entrar em dificuldade e recomende que paguem essas faturas de maneira parcelada, mas não deixem de saldar essas dívidas 

Se identificar que algum dos seus clientes possui problemas e não conseguirá mesmo negociar o pagamento de seus devedores, ajude-o a buscar pelo crédito. 

Já existem alguns créditos disponíveis que podem ajudar seu cliente a manter seu caixa e continuar com seus compromissos, como a linha de crédito emergencial que o governo liberou para pequenas e médias empresas

A Caixa Econômica federal também reduziu suas taxas de juros para linha de crédito e oferece pausa de até 60 dias para contratos de pessoa jurídica e outros bancos e fintechs também flexibilizaram suas linhas de crédito. 

Seja ágil não só em orientar sobre qual linha de crédito faz sentido a ele, mas em fornecer os documentos que a empresa precisará para efetivar qualquer tipo de empréstimo. 

Ele precisará ainda mais do seu apoio na tomada dessa decisão. 

4- Ajude com a Gestão Tributária 

A carga tributária brasileira é super alta, por isso apoiar o cliente em tempos de crise a planejar e reduzir a quantidade de impostos a serem pagos é essencial. 

Com o planejamento tributário feito de forma eficiente é possível identificar se existe alguma maneira de reduzir os impostos e taxas pagos pela empresa. Talvez indicar um regime que tenha alguma compensação fiscal e que não impacte nos tributos pagos pela empresa, seja uma boa opção. 

5- Ajude-o a manter seus colaboradores

Neste momento de medo, talvez seus clientes já estejam pensando em demitir seus colaboradores, mas isso pode causar problemas para ele lá na frente, com uma equipe desengajada e que não veste a camisa da empresa. 

Felizmente o Governo Federal tem sancionado Medidas Provisórias com o objetivo de flexibilizar algumas obrigações trabalhistas e assim garantir o emprego. Mostre essa alternativa ao seu cliente

A MP 927, por exemplo, permite um contrato de trabalho flexível, com liberação de  home office e antecipação de férias coletivas. Também temos a MP 936, um pouco menos amigável, mas ainda melhor que uma demissão, que permite que o empresário suspenda o contrato e pagamento dos colaboradores por 4 meses consecutivos ou a reduza sua jornada de trabalho, podendo recuperar essa relação depois da pandemia 

Seu auxílio será de grande importância aqui, pois qualquer contrato mal executado entre esse cliente e seu colaborador, pode resultar em possíveis ações judiciais no futuro. Então sugira a melhor maneira de conduzir esse acordo, sempre respeitando a Constituição Federal. 

A demissão pode não é ser a melhor escolha, mas sozinho e em meio a tantos problemas é possível que seu cliente não consiga enxergar essas opções.  Priorizar as pessoas e evitar demissões, pode ser o melhor auxílio a longo prazo que você dará ao seu cliente. 

6- Seja uma fonte segura de informação

O consumo e compartilhamento das famosas Fake News não é nenhuma novidade e, em um momento de crise, quando nossos clientes estão fragilizados, as chances dele acreditar em notícias falsas é ainda maior. 

Seja você então o portador de notícias verdadeiras e relevantes para ele! 

Que tal encaminhar de forma semanal um boletim via WhatsApp ou email sobre tudo o que rolou no governo, mudanças de vencimento de tributos, novos decretos e  o que mais for relevante? 

Você também pode acrescentar dicas e materiais úteis como planilhas de fluxo de caixa, tutoriais e demais conteúdos que possam auxiliar seu cliente a controlar seu negócio. 

Assim você evita que seu cliente tome alguma decisão errada por não ter a informação correta. 

Mostrando essa dedicação e seu apoio ao cliente, com toda certeza esse relacionamento sairá fortalecido dessa pandemia.  

7- Ajude a criar alternativas 

A quarentena nos fez fechar as portas, isso não significa que seu cliente precisa parar de vender, mas com toda certeza precisará do seu auxílio para encontrar alternativas.  

As vendas online subiram cerca de 40% em relação ao ano passado, então essa pode ser uma boa opção para seu cliente que possui um estoque de produtos, por exemplo. 

A procura por profissionais de psicologia que atendam online também aumentou e o Conselho Federal de Psicologia liberou a consulta sejam feitas on-line, o que pode ser uma ótima alternativa para clientes deste ramo. 

Devido a quarentena, o aumento de pedidos por delivery teve um crescimento e tanto nos últimos meses, se seu cliente possui um restaurante ou outro meio de venda de alimentos, é provável que essa opção venha como uma luz no fim do túnel para ele. 

Além de sugerir essas alternativas você deve ajudá-lo a verificar se essas modalidades são legais para a sua atividade, quão custoso será e demais aspectos que implicam nesta decisão. 

É fato que o mundo e a forma como trabalhamos, jamais será a mesma, então estar ciente dessas alternativas, pode ajudar seu cliente a criar um novo modelo de trabalho quando tudo isso acabar.  

Enfim é isso! 

Quando essa crise acabar, as empresas devem considerar como o cenário econômico mudou para elas, o que foi aprendido e o que pode ser feito de maneira diferente no futuro. 

Pode ser interessante sugerir um plano de negócios para proteger seu cliente de futuras interrupções de uma escala semelhante as de agora, por exemplo.  

Mas uma coisa é certa, levando todo esse apoio que citamos aqui para o seu cliente, quando tudo isso passar, a sua ajuda não será esquecida e ele se tornará um grande divulgador do seu trabalho e de sua importância. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Explore
Redes Sociais

© 2021 Gestta | Todos os direitos reservados