Ética no ambiente de trabalho – Como incentivá-la em seu escritório?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

A ética no ambiente de trabalho é uma extensão dos valores, normas e condutas de um indivíduo, concentradas dentro dos padrões, regras e hierarquias de um escritório. Garantí-las, traz  benefícios imediatos para o colaborador e para a empresa, principalmente quando falamos do mercado contábil.

No entanto, apesar das vantagens de se adotar um comportamento ético, ainda assim pode ser difícil encorajar a ética no ambiente de trabalho. 

Por isso, neste artigo, irei me aprofundar um pouco mais sobre esse assunto e mostrar 4 dicas para estimular a ética em seu escritório. 

Vamos lá?

O que é ética no ambiente de trabalho?

A ética profissional é um conjunto de normas, valores e condutas de comportamento que formam a consciência do profissional no ambiente de trabalho e no exercício de sua atividade dentro do escritório

Dessa forma, ser ético no ambiente de trabalho significa tomar atitudes que não infrinjam as regras e padrões adotados pelas empresas. É proceder conforme as normas, valores e missão do negócio, sem prejudicar o próximo, seja ele um colega de trabalho ou um cliente. 

Os conceitos mais diretamente associados à ética são: verdade, honestidade, justiça e equidade.

Aliás, um ponto importante a ser acrescentado, é que o profissional contábil já possui seu próprio código de ética criado pelo CFC em 2017. Nele, são apresentados princípios e normas de conduta a serem preservadas, respeitadas e praticadas pelos profissionais da área. E fortalecer o caráter ético no ambiente de trabalho também faz parte desse compilado de regras. 

Quais os benefícios de incentivar a ética no ambiente no ambiente de trabalho?

Entender os benefícios da ética no ambiente de trabalho contribui para o entendimento do porque ele deve ser incentivado em um escritório.

 Vamos conhecê-los:

Como incentivar a ética no ambiente de trabalho

Além de trazer benefícios importantes, como os que citei acima, estimular a ética no ambiente de trabalho contábil é uma das regras estipuladas pelo CFC. 

Por isso, eu elenquei abaixo 4 dicas para você fazer isso de maneira realmente eficiente em seu escritório. 

Vamos lá?

1- Liderar pelo exemplo

Os líderes devem modelar as normas de comportamento que esperam que seus colaboradores sigam.

Líderes que agem com ética definem um tom positivo e também colhem benefícios adicionais. Por exemplo, quando você erra e relata esse erro com rapidez, assumindo as consequências do que foi feito, você incentiva seus colaboradores a fazerem o mesmo e não deixarem que um erro se torne ainda maior. 

Além disso, a reputação conquistada por meio da ética ajuda o escritório a atrair e reter colaboradores de qualidade. Esses indivíduos, então, fomentam e desenvolvem uma cultura de trabalho construída em torno de valores compartilhados.

A liderança ética cria um efeito cascata que ajuda a atrair e reter os melhores colaboradores e desenvolver uma reputação de ética sólida, interna e externa. 

2- Fornecer recursos que reforcem ativamente a ética

Workshops e treinamentos ajudam a equipe a reconhecer muitos dilemas éticos, mas esses recursos, muitas vezes, não conseguem compreender a realidade de muitas das violações éticas.

De acordo com uma pesquisa publicada pela Deloitte, a maioria das violações éticas não provém de suborno, corrupção ou anticoncorrência .

O estudo descobriu que os dilemas mais comuns e recorrentes, na verdade, são interpessoais e extra-legais, como:

  • Pressões ou incentivos para inflar as metas de realização;
  • Incentivos para que regras sejam burladas e mentiras sejam contadas;
  • Lealdades comprometidas ou conflitos de interesse em tempos de crescimento e mudança;

Neste contexto, os recursos que incentivam consistentemente a ética no ambiente de trabalho são mais eficazes, ao contrário de treinamentos e eventos pontuais.

Por isso, empresas, como a própria Deloitte, Adobe e Google, usam de seus blogs corporativos para exemplificar a cultura que eles consideram ideal.

Esses blogs são atualizados regularmente com o que eles esperam de seus colaboradores, com uma ampla gama de tópicos, que vão de ética à inclusão, ilustrando os valores que são melhores para a empresa, para os colaboradores e para seus clientes. Essa influência reforça a ideia de que a ética individual é ativa e essencial para a cultura da empresa.

Em momentos de incerteza, o blog pode servir como um bom exemplo e influência sobre o que deve ser feito segundo a ética do escritório.

3 – Peça aos colaboradores para escreverem um código pessoal

Muitos dilemas éticos são interpessoais, têm potencial de repercussão e, portanto, são difíceis de navegar. Muitas vezes, é mais fácil para os colaboradores não fazerem nada do que tomar uma decisão difícil. Por isso, o planejamento antecipado ajuda a encorajar essa decisão quando eles se depararem com um dilema ético.

Neste contexto, sugerir aos seus colaboradores que criem um código de ética pessoal, uma lista de coisas antiéticas que eles nunca farão e como reagiriam a situações antiéticas que poderiam surgir no escritório, pode servir como aliada nesses momentos.

Por exemplo, peça a eles que mantenham um documento detalhado sobre como reagiriam a:

  • Ofertas de incentivos antiéticos;
  • Solicitações de gerentes e colegas de trabalho para falsificar relatórios ou usar dados indevidamente;
  • Pedidos de cobertura para um colega de trabalho que deseja sair mais cedo;
  • Oportunidades de receber crédito pelo trabalho de outros.

Dessa forma, se a equipe mantiver um código de ética escrito em mãos, é mais provável que ajam com integridade. Ensaiar a linguagem exata necessária para confrontar um transgressor ético pode fortalecer a determinação dos colaboradores e disseminar a ética no ambiente de trabalho. 

4- Recompense o comportamento ético

O que é recompensado é repetido.

Hoje em dia, as pessoas passam muito tempo no escritório, por isso, é fundamental que seus colaboradores tenham um senso de honestidade e integridade no local de trabalho.

Para incentivar isso, reconheça quando a coisa certa é feita e também deixe claro que a mentalidade de ganhar a todo custo não será tolerada. 

Você pode fazer isso de várias maneiras, como:

  • Promover apenas funcionários que demonstrem comportamento ético;
  • Reconhecer e elogiar os colaboradores que agirem de forma alinhada à ética no local de trabalho;
  • Criar um sistema de nomeação de colegas e supervisores que reconheça os colaboradores pelo comportamento ético;
  • Usar a ética como um dos critérios de avaliação de performance;
  • Fornecer aos novos contratados um pacote de integração que enfatiza o código de conduta e todos os incentivos relacionados à ética

Além disso, oferecer incentivos ajuda a reforçar o valor da ética. As motivações intrínsecas são mais poderosas do que as extrínsecas, portanto, forneça benefícios que fomentem um senso de orgulho dentro do escritório.

Por exemplo, oferecer um dia de folga ou um voucher de alimentação, conferiria um ótimo benefício, sem comprometer muito as despesas do escritório. 

Pronto para incentivar a ética no seu escritório? 

Como vimos, você pode incentivar a ética no ambiente de trabalho, preparando e apoiando a equipe para agir corretamente. Afinal, boas intenções e proclamações não são suficientes, por isso, você deve modelar e recompensar o comportamento ético de seus colaboradores como forma de incentivo. 

Uma empresa com uma ética forte, não só atrai e protege seus colaboradores com comportamento ético, como melhora e beneficia a cultura do negócio e, consequentemente, seus resultados financeiros. Então, bora colocar as dicas desse artigo em prática e incentivar, de maneira eficiente, a ética no ambiente de trabalho.

Até o próximo conteúdo!

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *