Gestão por competências – o que é e como aplicar no gerenciamento da sua equipe contábil?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Já é sabido que gestores que investem no desenvolvimento de seus talentos têm mais sucesso na conquista de resultados. Mas como decidir quais aspectos são mais essenciais para desenvolver na equipe do seu escritório? A Gestão por Competências trata justamente disso e é sobre essa estratégia que falarei no artigo de hoje. Vem comigo:

O que são competências organizacionais e quais seus tipos?

Antes de mais nada, vamos começar entendendo o que são essas competências que dão nome a essa prática de gestão. 

Como você já deve imaginar, competências tratam-se de características que tornam uma pessoa apta para determinada função dentro de uma empresa. O que você talvez ainda não saiba é que tais competências são divididas em 3 eixos: Conhecimentos, Habilidades e Atitudes, também conhecidas sob a sigla “CHA”.

Vamos ver em detalhes o significado de cada eixo:

  • Conhecimento: conjunto de saberes teóricos, advindos da educação formal ou não-formal;
  • Habilidade: capacidade de colocar em prática o conhecimento adquirido;
  • Atitude: conjunto de comportamentos (emoções, valores, sentimentos) de cada um.

Os “Conhecimentos” e “Habilidades” fazem parte do que chamamos de “Competências técnicas” ou “Hard skills”, enquanto as “Atitudes” são conhecidas como  “Competências comportamentais” ou Soft skills.  E, juntas, todas elas formam o que chamamos de “Competências Organizacionais”.

Além disso, é importante entender também que as competências organizacionais se dividem em dois tipos:

  • Competências Básicas: capacidades indispensáveis para uma empresa se manter ativa.
  • Competências Essenciais: capacidades que contribuem para criar uma vantagem competitiva para a empresa.

Só que aí tem um detalhe: a fim de seguir sua cultura e valores e atingir resultados específicos, cada empresa tende a valorizar competências diferentes. E nem todos os colaboradores chegam  às organizações com todas essas competências exclusivas necessárias para desempenhar a função que lhe é atribuída, da maneira que a empresa precisa. 

Pensando nisso, muitos gestores criam estratégias voltadas a  desenvolver seus colaboradores em habilidades específicas que tem mais importância para o negócio. E é disso que se trata a Gestão por Competências, cujo próximo tópico vai detalhar melhor.

O que é Gestão por Competências e qual seu objetivo?

A Gestão por Competências é um formato de gestão de pessoas voltado a recrutar, gerir e desenvolver colaboradores de acordo com habilidades específicas buscadas pela organização. Desta forma, ao mesmo tempo em que desenvolve suas equipes, a empresa também conquista máximo retorno por meio das competências individuais e coletivas.

A gestão de pessoas por competências inclui ações como:

Benefícios da Gestão por Competências

Acho que o primeiro benefício da gestão por competências que podemos mencionar, é a economia de recursos e aumento da performance. Afinal, entendendo quais competências são necessárias para a organização, economiza-se tempo e dinheiro com aquisições e treinamentos que não agregam valor à empresa e ainda consegue-se montar times de alto desempenho. Mas além desses, separei outros benefícios a seguir: 

Reconhecimento dos colaboradores

Quando se investe na capacitação constante dos colaboradores, eles entendem que a organização se importa com sua evolução profissional e assim faz questão de retribuir essa dedicação a altura. 

Incentivo profissional 

A promoção de capacitação interna estimula os profissionais e buscarem cada vez mais desenvolvimento na sua área de atuação.

Promoção do espírito de time 

Conforme amadurecem profissionalmente, os colaboradores se sentem encorajados a compartilhar experiências com seus colegas de equipe.

Redução de turnover

Colaboradores valorizados, incentivados e que têm as competências necessárias que a empresa espera deles, tendem a permanecer na organização. 

Aumento da produtividade

Como a gestão por competências foca na capacitação constante, os colaboradores estão sempre atualizados e sabem executar bem suas funções, o que aumenta a produtividade.

Superação de metas

A gestão por competências contribui de forma direta na conquista dos objetivos estratégicos da empresa, pois auxilia os colaboradores a fazerem seu trabalho da melhor forma possível.

Formação de líderes do futuro

Por meio da avaliação e do desenvolvimento das competências da equipe, você está nutrindo talentos que poderão assumir a gestão no futuro. E, dessa maneira, garante que o negócio seja sempre conduzido por profissionais altamente capacitados.

Melhor direcionamento de talentos

Ao longo do desenvolvimento das avaliações de desempenho e dos treinamentos, você conseguirá identificar com precisão as competências (ou inclinações) naturais de cada colaborador. Assim, poderá direcioná-lo para áreas em que seu perfil seja completamente aproveitado.

Como implantar a gestão por competências no seu escritório?

Agora que você já entendeu o que é a Gestão por competências e seus benefícios, vamos ver quais principais passos você deve tomar para iniciar esse modelo no seu escritório.

Mostre aos seus gerentes a importância da gestão por competências

Substituir uma gestão de pessoas tradicional, pela gestão por competências pode ser um grande choque na sua empresa contábil, então a primeira ação que você terá de tomar, é mostrar a importância desta estratégia para seus sócios e gerentes, você precisará deles para que esse modelo se  torne realidade no negócio. 

Defina quais são as competências organizacionais que você quer atrair e desenvolver no seu escritório contábil

Depois de engajar as lideranças da sua empresa contábil, sente-se com eles e definam quais serão as competências essenciais para que o escritório atinja os melhores resultados. 

Aqui vale lembrar que, enquanto algumas competências são essenciais para qualquer organização, existem aquelas que são específicas para certos segmentos, departamentos ou cargos. Para o time de vendas, por exemplo, algumas competências importantes estão relacionadas a persuasão e negociação, já para o time do departamento jurídico essas habilidades podem não fazer diferença. 

Ou seja, estude cada caso de maneira individual e determine quais são os conhecimentos, habilidades e atitudes essenciais para atingir a máxima performance no seu escritório, com base no trabalho desenvolvido por cada departamento e colaborador.

Se você ainda está em dúvidas de como definir essas competências, te indico o competencylibrary.com, que reúne vários exemplos pra te ajudar. 

Crie perfis para as competências escolhidas

Depois que definir as competências, crie um perfil para cada uma. Como se fosse uma persona ou personagem. Escreva uma descrição curta apresentando exemplos de habilidades, conhecimentos e comportamentos, além de exemplos de atividades que se apliquem a competência em questão. Esses perfis vão te ajudar na hora de se basear para recrutar novos colaboradores e capacitar os que já fazem parte do seu quadro.

Desenvolva seu time atual com base nas competências determinadas

Para que seus colaboradores desenvolvam as competências que você determinou, é fundamental que seu escritório promova políticas de aprendizado organizacional e programas de capacitação capazes de oferecer as oportunidades para isso. 

Em outras palavras, não adianta exigir que um colaborador apresente expertise em negociação, por exemplo, se você não oferece a ele nenhuma oportunidade prática de desenvolver essa habilidade. É por isso que a implantação da gestão por competências depende diretamente do envolvimento da empresa como um todo.

Além do investimento em cursos e eventos, você também pode identificar quem são os colaboradores que já tem as competências que você determinou e criar um programa interno de mentoria, de modo que esses funcionários treinem os demais. 

Elabore estratégias de recrutamento por competência

A partir do momento que você decidir fazer uma gestão de pessoas voltada a competências, suas novas contratações também devem ser baseadas nesse modelo. 

Portanto, o responsável pela contratação de novos colaboradores na sua empresa passará a escolher os candidatos ideais para uma vaga com base nas personas de competência que você criou para isso, ou seja, baseado nos conhecimentos, habilidades e atitudes do candidato em questão e se são compatíveis com os determinados pelo seu escritório.

Veja alguns benefícios do recrutamento por competência:

  • Menos tempo gasto com treinamento;
  • Diminuição da rotatividade de cargo;
  • Contratação de um profissional que agrega valor real à equipe;
  • Maior credibilidade da equipe de recrutamento e seleção dentro da empresa;
  • Imparcialidade na hora da avaliação.

E é isso!

Depois de colocar a gestão por competências em prática, basta fazer a manutenção da estratégia.

E isso você pode fazer de duas formas:

  • Promovendo atualizações constantes a fim de manter as definições dessas competências sempre de acordo com o crescimento do seu negócio e transformações do mercado;
  • Realizando ações contínuas de valorização e capacitação da sua equipe a fim de manter suas competências sempre alinhadas ao estipulado na sua estratégia. 

E aí? Curtiu o formato de Gestão por competências? Conta pra gente nos comentários o que achou e vamos enriquecer esse bate-papo =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *