Em 2001 foi criado o Manifesto Ágil por 17 especialistas em desenvolvimento de softwares, entre eles  Kent Beck, Martin Fowler e Jeff Sutherland. Desde então, os princípios contidos neste acordo ultrapassaram as barreiras do mundo dos softwares e chegaram a empresas de diversos segmentos, inclusive o contábil. Por meio das metodologias ágeis, gestores de várias áreas têm conseguido transformar a forma de fazer negócio e criar uma liderança ágil, focada no crescimento e sem medo de mudar. 

Desde a criação do manifesto, a mentalidade ágil tornou-se uma cultura que envolve princípios, valores e práticas que juntas têm como principal missão complementar ou, até mesmo substituir, a gestão tradicional, focada no comando e controle, por uma liderança mais flexível, com alto poder de adaptação. 

Dessa forma, mais do que qualquer outro fator, a chave para uma liderança ágil  bem-sucedida é que líderes, como você, desenvolvam a capacidade de pensar de novas maneiras, o que pode ser mais desafiador do que parece. Por isso, dediquei o artigo de hoje exclusivamente para te explicar o que é uma liderança ágil e como você pode adotá-la em seu escritório de contabilidade.

Vamos lá?

Como surgiu o método ágil, do qual se originou a liderança ágil

Os métodos ágeis de produção surgiram, inicialmente, dentro do mundo dos softwares, como citei no início, mas vamos entender, resumidamente, como isso aconteceu: 

Os profissionais da área de software notaram que era inadmissível passar um ano, por exemplo, desenvolvendo um sistema, para só depois entregar ao cliente. E existiam vários motivos pra isso ser inadmissível, mas principalmente 2: 

  • Em um ano muita coisa pode mudar, então quando eles entregavam o produto um ano depois do briefing do cliente, várias soluções já estavam obsoletas. 
  • Entregando tudo de uma vez, esses programadores tinham que lidar com os bugs e problemas também de uma vez. Assim, até eles resolverem um problema, outros já tinham sido identificados, tornando tudo uma bola de neve, consequentemente atrasando demais a entrega do sistema.
E foi com o objetivo de resolver essa problemática, que começaram a surgir os primeiros indícios de uma uma cultura metodológica mais ágil para desenvolver softwares 

A principal mudança que começou a acontecer foi que, ao invés de só entregar tudo depois de pronto, eles passaram a priorizar as necessidades do cliente e entregar partes funcionais regularmente. Com isso, a cada entrega, eles já podiam receber os feedbacks do cliente e dos usuários e agilizar as correções que fossem necessárias no próximo ciclo de desenvolvimento.. 

Outra vantagem de entrar partes fracionadas aos poucos, ao invés de o produto completo depois de um ano, é que  nesse meio tempo de produção, eles também podiam observar as transformações do mercado (econômico, tecnológico, político, por exemplo) e ir atualizando o projeto de acordo com essas mudanças, entregando valor de forma atual e relevante. 

Claro que isso não aconteceu assim de maneira unificada e rápida. Levou  anos para que profissionais da área de software do mundo todo se comunicassem, entendessem que essa era uma necessidade em comum, transformassem isso em um conceito sólido e começassem a chamar  de ágil. Mas, quando isso aconteceu,o manifesto foi criado e, a partir daí, surgiram inúmeros métodos e frameworks baseados em conceitos ágeis, como o Kanban, Scrum, por exemplo, e a própria Liderança Ágil que é um estilo de liderar totalmente baseado na metodologia ágil de gestão.

Valores do método Ágil 

Os valores e princípios abaixo foram tirados do Manifesto Ágil e cercam a metodologia no que diz respeito ao desenvolvimento de softwares, mas cada segmento, que absorve e fomenta o método, pode adaptar esses valores ao contexto do seu mercado. 

Portanto, vamos conhecê-los melhor;

Valores

  • Indivíduos e interações são mais importantes que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento vale mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente é mais importante que negociação de contratos;
  • Responder às mudanças é mais preferível que seguir um plano.

Princípios:

  • Priorizar a satisfação do cliente com entregas rápidas e contínuas;
  • Aceitar mudanças em qualquer estágio do processo, mesmo que tardiamente;
  • Entregar softwares com mais frequência e na menor escala de tempo;
  • Alinhar gestores e desenvolvedores diariamente durante todo o projeto;
  • Oferecer ambiente, suporte e confiança para manter a equipe motivada;
  • Conversar com e entre a equipe de perto, presencialmente, cara a cara;
  • Entender o funcionamento dos softwares como principal medida de progresso;
  • Manter um ritmo de desenvolvimento constante e contínuo;
  • Ter atenção contínua à excelência técnica e ao bom design para ter mais agilidade;
  • Simplificar para ter mais eficiência;
  • Proporcionar autonomia para as equipes se organizarem;
  • Avaliar a efetividade em intervalos regulares para ajustar o projeto.

Como citei, os valores e princípios do método ágil, podem ser adaptados a qualquer segmento, ou até mesmo direcionados a liderança ágil. Afinal, todos eles prezam por pessoas e entregas. 

O que é liderança ágil

Liderança Ágil nada mais é que um estilo de liderança baseado em métodos ágeis de gestão. Foi por isso que te expliquei esse contexto todo antes de chegarmos aqui.

Assim como os princípios da metodologia ágil criados pela comunidade de software, uma liderança ágil, seja pra qual segmento for, é aquela focada em entregar o melhor resultado para clientes e colaboradores, otimizando suas soluções e se adaptando às mudanças e cenários do mercado. 

Para que você entenda melhor, vou exemplificar:

Por exemplo, seu  gerente contábil começou a desenvolver um novo planejamento organizacional para o seu departamento. Nesse planejamento, ele pensou em várias soluções e mudanças para implantar com seu time. Aí o projeto foi ficando tão robusto e completo que. quando ele finalmente terminou, seis meses haviam se passado, sem que ele tivesse apresentado nada ao time, nem colocado nada em prática. Isso é um claro exemplo de gerenciamento não ágil. 

Nesse caso, se a liderança deste gerente fosse ágil, o processo seria dessa forma:

Ao invés de ter passado seis meses planejando cada ação nos mínimos detalhes, ele poderia ter feito apenas uma lista, com tudo que ele queria implantar. Depois que ele fizesse essa lista, colocaria cada item em ordem de prioridade, considerando o que é mais importante realizar primeiro. A seguir, ele pegaria o primeiro item da lista e planejaria apenas ele, apresentaria pro time e colocaria em prática. Depois disso ele iria para o segundo item da lista e assim por diante, sempre já, neste meio tempo, otimizando as soluções que não estavam dando certo. Até que, quando ele menos notasse, todo o planejamento que ele havia traçado já estaria pronto e, melhor: operando!

Isso é uma liderança ágil. 

Como ele colocou tudo em prática aos poucos, ele colheu os benefícios do ágil: 

  • Recebeu feedbacks de cada solução implantada de forma constante, à medida que foram sendo colocadas em prática,  e já pôde ir otimizando para torná-las melhor. 
  • Conseguiu observar mudanças nas necessidades do escritório e no mercado para, assim, revisar o plano e adaptá-lo, tirando coisas que já não eram importantes e adicionando outras que se mostraram necessárias e assim por diante. 

Características de uma liderança ágil

Assim como o método em si, a liderança ágil, também têm algumas características que podem ser vistas como princípios básicos para desempenhar esse papel dentro da empresa.

São eles: 

  • Ser pró-ativo e flexível em resposta às novas demandas. Isso significa antecipar a mudança, ter um plano inicial para enfrentá-la e ser capaz de alterar o plano, ao longo do tempo, conforme as metas mudam.
  • Dando aos colaboradores, e a eles próprios, a liberdade de apresentar ideias, experimentar e, potencialmente, cometer erros. 
  • Inspirando criatividade e inovação na abordagem de problemas e demandas
  • Criando calma dentro da complexidade. Isso envolve lidar proativamente com questões complexas, considerando objetivos de longo prazo e orientando os colaboradores para uma solução
  • Impulsionar ativamente a colaboração e a solução colaborativa de problemas
  • Trabalhar com colegas e colaboradores para criar uma visão compartilhada para a organização. Também é importante entrar em contato com eles regularmente para se comunicar e desenvolver essa visão
  • Movendo-se em um ritmo acelerado em resposta às necessidades e demandas. Esta é uma habilidade crítica para evitar ficar atrás dos concorrentes.
  • Conduzir uma cultura de melhoria contínua e ser capaz de abandonar abordagens ou processos que não estão mais funcionando
  • Adotando uma mentalidade de crescimento e ajudando a plantar as sementes para o aprendizado contínuo em toda a organização
  • Criar um ambiente aberto que incentive a comunicação e feedback construtivo.

Como adotar a liderança ágil no seu escritório

Agora que você compreendeu esse conceito, vamos ver como você pode adotar esse método em seu escritório. 

Claro, não existe uma fórmula completa do que se deve fazer, mas, existem pequenas ações e escolhas que colocam você como uma liderança ágil. 

Portanto, vamos conhecer algumas delas: 

1- Mantenha-se presente 

Tão importante quanto ser um líder estratégico, é ser um líder presente e isso tem tudo a ver com liderança ágil! 

Estar presente cria em você uma maior consciência em relação aos problemas de sua equipe e dá novas perspectivas de como enfrentá-los. 

Ouça com atenção e faça perguntas poderosas aos seus colaboradores para obter insights e tomar a decisão certa para ajudar seu escritório a avançar frente aos problemas.

2-  Inspire criatividade e inovação em seus colaboradores

A liderança ágil é uma forma de ser. Para fomentar essa cultura ágil em seu escritório, não basta estabelecer métodos de automação e desenvolver uma cadência de planejamento. 

Você deve inspirar criatividade e inovação em seus colaboradores para que, à medida que a organização avança, eles possam contribuir diretamente, com insights e melhorias que possam priorizar a entrega de suas demandas aos clientes.

3-Seja adaptável

Ser uma liderança ágil significa que você é capaz de se adaptar rapidamente às situações conforme elas surgem. 

Cada dia traz novos desafios para os líderes e você nem sempre pode confiar no que funcionou ontem para resolver os problemas de amanhã. Os líderes devem sempre usar suas experiências como uma ferramenta, mas não depender apenas delas para resolver problemas. 

4- Tenha flexibilidade para realizar ações rápidas e certeiras 

Um líder ágil é rápido em suas decisões e ações. Ele pode ter uma visão geral, dividi-la em pedaços menores e, em seguida, colocá-las em prática, como no exemplo que citei alguns tópicos acima, sendo mais produtivo do que aquele que não compartilha essa flexibilidade. 

Ao implementar ações por porções menores do plano, você pode facilmente determinar onde ajustes devem ser feitos e evitar a drenagem de recursos, desenvolvendo assim, processos e melhorias mais eficientes.

5-  Seja resiliente e criativo 

Agilidade é sinal de que alguém é flexível, aberto à mudanças e ao crescimento. 

As empresas precisam ser adaptáveis ​​e flexíveis em suas abordagens para manter a competitividade. Ser uma liderança ágil significa não ficar preso no que a mudança significa para o seu ego, ao invés disso, se orgulha de ser resiliente e criativa no que faz.

6- Não pare de aprender

Uma liderança ágil é aquela que pode se adaptar a um ambiente incerto e de constante mudança. 

Quando você se propõe a ter uma aprendizagem contínua, estará sempre procurando maneiras de melhorar seus serviços e a si mesmo como líder. 

Aprender com cada oportunidade o prepara para lidar com tudo que acontece e o torna uma excelente referência para outros profissionais.

7-  Preze o feedback

Receber feedback pode muitas vezes ser percebido como uma experiência negativa, por isso, a liderança ágil parte na contramão e faz do feedback seu melhor aliado. 

Embora a solicitação de feedback seja importante, um líder ágil reserva um tempo para garantir que está respondendo visivelmente às sugestões feitas por seus clientes e colaboradores para que o ciclo seja fechado. Esse modelo de liderança fornece e recebe o feedback eficaz, aberto, honesto e respeitoso.

8- Não se apegue ao que não funciona

Ser ágil significa estar disposto a abrir mão rapidamente do que não está funcionando e tentar outra coisa. 

Na liderança ágil, não existe motivo para apostar em algo que já mostrou não dar certo. Em momentos como esse, o ideal é coletar os feedbacks e a partir daí, iniciar uma nova abordagem. 

9- Saiba ouvir e se adaptar

Vivemos em um mundo no qual se espera que os líderes sejam consistentes e firmes. No entanto, o ambiente corporativo é caótico e acelerado, com poucas constantes. 

Um líder firme pode até parecer forte, mas geralmente não consegue se adaptar. A capacidade de ouvir, aprender e adaptar-se, mesmo estando em posição de liderança é uma habilidade valiosa que requer confiança e segurança. E uma liderança ágil entende isso.

10-Seja receptivo

As pessoas que estão perto de um problema geralmente têm as melhores ideias sobre como resolvê-lo. Uma liderança ágil se permite estar aberta à influência e ideias de outros, independentemente de seu status ou posição. Para isso, o líder ágil ouve e tem tempo para realmente entender os pensamentos e ideias de melhoria de seus colaboradores. 

Mesmo que algumas ideias não sejam usadas, uma liderança ágil incentiva um fluxo contínuo de criatividade.

Pronto para adotar uma liderança ágil

Espero que este artigo tenha te ajudado a entender o conceito de liderança ágil e quais ações e mudanças de comportamento você pode fazer para adotá-la.. 

Como citei, a liderança ágil não é uma ferramenta, é uma maneira de ser, um comportamento e uma atitude. Por isso, tornar-se um líder ágil exige grandes ações e mudanças, o que não é fácil. No entanto, os benefícios dessa transição fazem dela  a abordagem do futuro não só para a contabilidade, mas para qualquer segmento que deseja crescer em um mundo volátil como o nosso. 
Então, utilize as dicas desse conteúdo e comece agora mesmo a sua transição para a liderança ágil! E se você já adotou esse método de liderança em seu escritório, me conta como foi o seu processo, adoraria saber!