Conheça o Método Mottainai, a filosofia japonesa que promete mudar a forma como você administra os recursos da sua empresa contábil

Você já parou pra pensar em como administra os recursos aí no seu escritório de contabilidade? E não me refiro apenas aos bens tangíveis, como tinta de impressora e pó de café, mas também aos intangíveis como a cultura, os relacionamentos interpessoais e, até mesmo, o tempo. Pois o Método Mottainai valoriza todos esses recursos como se fossem… gente. Sim! E digo isso de forma literal!

Quer saber do que se trata essa técnica e como ela pode ajudar na gestão de recursos do seu escritório? Então continue essa leitura!

O que é o método Mottainai

Mottainai é uma filosofia japonesa que busca eliminar o desperdício em todos os aspectos.  A expressão é formada pela junção das palavras  “mottai”, que significa “digno” e “nai”, que significa “não”.  O termo é usado para repreender aqueles que praticam o desperdício. Isso porque, para os adeptos da metodologia, todas as coisas, desde as menores até as maiores, vivas ou não, materiais ou não, têm uma alma e devem ser tratadas com respeito. Desta forma, quem desperdiça é considerado “indigno”. 

Quem conhece um pouquinho sobre a cultura e os hábitos japoneses, talvez se lembre de outras práticas similares vindas do mesmo país: Alguns exemplos são o Kaizen, a Lean Manufacturing e a técnica minimalista de arrumação ensinada pela escritora Marie Kondo. Essa última, em particular, ficou bastante conhecida após estrear com a série “Ordem na Casa”, na Netflix. Todas, assim como o método Mottainai, censuram o desperdício.   

Um pouquinho de contexto histórico pra você

Se você acha que essa predileção do povo japonês por combater o desperdício é por acaso, se liga nesse pequeno parêntese de contextualização histórica:

O Japão é um país pequeno e que já passou por muita privação de recursos, sobretudo após a 2ª Guerra Mundial. E foi a cultura de tolerância zero ao desperdício que ajudou o povo japonês a sair desta crise. Hoje, graças a essa filosofia de vida, a “Terra do Sol Nascente” é uma nação próspera e economicamente reconhecida, principalmente, por seu alto desenvolvimento em tecnologia. O Brasil, pelo contrário, é um país enorme que, mesmo após anos de colonização, ainda conta com muitos recursos naturais. Porém desperdiça muito e administra mal o que tem. Por esse motivo é um país “emergente”, ou de “2º mundo”.

O que quero dizer com isso é que: de uma prática japonesa de economia de recursos pode recuperar um país dizimado pela Guerra, imagina o ganho que ela pode trazer na gestão de um negócio? Partindo desse entendimento, eu separei algumas dicas para implantar o método Mottainai na contabilidade e fazer uma melhor gestão de recursos aí no seu escritório.

Como o método Mottainai pode te ajudar a tirar o melhor proveito dos recursos disponíveis na sua empresa contábil

Reconheça o valor, o contexto e o privilégio de cada coisa

O método Mottainai orienta que devemos estar conscientes de 3 principais características de cada recurso que formos utilizar:

Valor

Devemos reconhecer e valorizar a importância dos recursos. Em outras palavras, admitir o quanto, sem eles, nós não conseguiríamos atingir o objetivo ao qual nos propomos. 

Cadeia

Ao usar um recurso, devemos sempre considerar todo o caminho que ele fez para chegar até nós. Toda a matéria prima utilizada e todas as pessoas que trabalharam para que ele chegasse em nossas mãos. Quando entendemos isso, desperdiçar se torna uma verdadeira blasfêmia e desrespeito. Daí o termo Mottainai = indigno.

Gratidão

Por fim, devemos reconhecer que somos privilegiados por ter esse recurso em mãos e sermos gratos por ele. Lembra aquilo que falei há pouco sobre tratar cada pequeno objeto como se ele tivesse uma alma? Então, é tipo isso. 

Entenda que o termo “recurso”, não diz respeito apenas a “bens materiais”

A segunda coisa que você precisa entender sobre o método Mottainai é que, nesta filosofia, os recursos são divididos em duas categorias: os tangíveis e os intangíveis. 

Recursos tangíveis

Os recursos tangíveis são os bens físicos propriamente ditos. Aqueles que podemos tocar e quantificar, como equipamentos, mobiliário, estrutura, matérias-primas e os recursos financeiros de uma empresa. Esses recursos são mais “fáceis” de administrar e extrair o máximo potencial. Inclusive temos até um artigo aqui no blog que fala sobre isso. Salve aí para ler depois deste: 12 Ideias inovadoras para reduzir custos no seu escritório.

Recursos intangíveis

Já os recursos intangíveis são aqueles bens imateriais, ou seja, que não podemos tocar ou quantificar, mas sabemos que estão lá e entendemos sua importância. Alguns exemplos são a cultura, o conhecimento, a confiança. Esse tipo de recurso é o mais difícil de administrar.  A experiência por exemplo, em muitos casos, as pessoas acumulam ANOS de experiência dentro de uma empresa e, nem sempre, esse recurso é bem explorado. 

Dicas para fazer do método Mottainai uma cultura na sua empresa contábil

#Tenha uma cultura organizacional voltada à valorização dos recursos

A melhor forma de fazer uma boa gestão dos recursos em uma uma empresa, principalmente os intangíveis, é ter uma boa cultura organizacional. Em outras palavras: defina meios, parâmetros e procedimentos para reconhecer, padronizar e valorizar cada recurso dentro do seu negócio. Seja a experiência dos seus colaboradores, as relações interpessoais ou as matérias-primas e equipamentos. Tudo deve ter um manual de uso.

#Aplique os 4 Rs do método Mottainai na rotina do escritório

  • Reduzir o desperdício; 
  • Reutilizar recursos finitos; 
  • Reciclar o que for possível;
  • Respeitar o ambiente em que se vive.

#Envolva sua equipe

Chame todo mundo, explique do que se trata o método Mottainai e que, a partir de agora, a técnica será prática constante no escritório. 

#Otimize seus processos 

O tempo e a mão de obra dos seus colaboradores também são recursos. Então pense em quanto destes recursos seu escritório desperdiça trabalhando com de processos truncados e sem fluidez. 

Otimize! Estabeleça um sistema linear e produtivo de trabalho, distribuindo as demandas de forma inteligente e econômica. Você pode fazer isso por meio de planilhas, guias, mapas, listas ou, até mesmo, um quadro branco enorme na parede do escritório, com todas as tarefas, responsáveis, métodos e prazos. Porém, a melhor alternativa mesmo, é ter um sistema de gestão digital específico para contabilidade, onde você consiga organizar todas essas demandas de forma estratégica. 

E por hoje é isso! 

Se você quiser saber mais sobre o assunto, recomendo o canal da escritora brasileira Tiemi Yamashita, primeira disseminadora da técnica no Brasil. 

Espero que você tenha gostado de conhecer o método Mottainai e que consiga implantá-lo com sucesso aí na rotina do seu escritório! =)

Quer uma última dica pra dar um up na gestão aí da sua contabilidade? Conheça o Gestta, a ferramenta de gestão contábil mais completa do mercado. Com ela você consegue: distribuir melhor suas demandas, monitorar o desempenho da sua equipe, aproveitar melhor o tempo e o potencial dos seus colaboradores e muito mais!

Quer ver como funciona na prática? Clique no botão abaixo e solicite uma demonstração gratuita e sem compromisso. Nossos especialistas estão à disposição para tirar todas as suas dúvidas.

Aguardamos seu contato!


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Explore
Redes Sociais

© 2021 Gestta | Todos os direitos reservados