Programa de fidelidade – Aprenda a criar um para o seu escritório para fidelizar e conquistar novos clientes de forma eficiente e benéfica!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Um cliente satisfeito é um ótimo marketeiro do seu negócio, não é mesmo? Pois é, inclusive, ter e manter clientes fiéis ao seu escritório pode ser incrivelmente mais barato do que conquistar um novo. No entanto, gerar fidelização hoje em dia, quando a concorrência cresce numerosamente, pode não ser uma tarefa tão fácil. Por isso, apostar em um programa de fidelidade pode ser uma ótima estratégia. 

Essa é uma das abordagens comerciais mais competentes para fidelizar clientes e colocar seu escritório em evidência no mercado. Um exemplo prático do que ele faz é oferecer benefícios em forma de brindes ou descontos quando os consumidores realizam determinada ação. Em tempos de incerteza econômica, essa estratégia pode garantir a sobrevivência do seu empreendimento por meio da oferta de benefícios, aumentando as vendas em médio e longo prazo. Além, é claro, de tornar seus clientes verdadeiros divulgadores do seu negócio. 

Despertei o seu interesse no tema? Então continue lendo e conheça as melhores técnicas para criar um programa de fidelidade ideal para o seu escritório. 

7 Passos para criar um programa de fidelidade eficiente para o seu escritório contábil

Uma coisa é certa: é preciso ter algumas cartas na manga para gerar a fidelização. Ou seja, não dá para cruzar os dedos e esperar que o cliente te indique ou volte para comprar outro serviço seu. Neste contexto, os programas de fidelidade são ótimas estratégias. Porém, colocar essa tarefa em prática não é tão simples e exige muita dedicação. 

Nesse sentido, veja abaixo quais são as 7 melhores técnicas para colocar o seu programa de fidelidade em prática.

1 – Defina o objetivo do seu programa de fidelidade

Seu programa de fidelidade precisa de objetivos claros. Afinal, não adianta criar uma estratégia genérica somente para “fidelizar clientes”.

Por isso, abaixo eu mostro alguns exemplos de metas que podem ajudá-lo a direcionar seu foco:

  • Aumentar o ticket médio dos clientes fiéis em x%
  • Melhorar a taxa de indicação de clientes para x%
  • Aumentar a taxa de retenção em x%
  • Reduzir o churn em x%
  • Promover um novo serviço de maior valor agregado

2 – Conheça seus clientes

Para criar um programa de fidelidade eficiente, você precisa conhecer a fundo seus clientes e entender quais recompensas os motivam. 

No segmento contábil, o público pode preferir descontos, prêmios de um catálogo, benefícios como atendimento personalizado, brindes exclusivos, acesso prioritário a lançamentos, entre outros.

Assim, para descobrir o que serve para eles, faça pesquisas online utilizando as redes sociais, encontre a demanda reprimida existente e levante todas as necessidades dos seus clientes e público-alvo em relação aos seus serviços. Dessa forma, você terá bastante material para criar ofertas e bonificações realmente relevantes.

3- Defina um critério de pontos

Como você irá pontuar seus clientes? Essa é uma pergunta que, depois de definir o objetivo e conhecer os interesses de seus parceiros, precisa ser prioritariamente respondida. Afinal, essa é a base do projeto. 

Para o mercado contábil essa definição é um pouco mais complexa, mas a boa notícia é que eu trouxe algumas sugestões para ajudá-lo:

Envio de documentos antes do vencimento

Cada documento encaminhado antes do vencimento vira um ponto e assim sucessivamente. Isso é um belo incentivo para aqueles clientes mais atrasados. 

Desempenho

Você pode premiar os clientes que tiveram um melhor desempenho durante o mês, concluindo suas demandas antes do prazo e respondendo com agilidade seus colaboradores, por exemplo. Isso não só ajuda a agilizar o trabalho do seu escritório como também melhora o tempo de resposta de seus colaboradores, sendo um benefício para ambos. 

Programa de indicação

A cada nova indicação realizada esse cliente ganha X pontos, de acordo com o porte da empresa indicada. Essa ação pode intensificar suas chances de indicação e aumentar sua carteira de clientes. 

Programa de fidelidade

4- Escolha a premiação

Agora que você sabe o que seu público deseja e como pontuar cada um deles, chegou a hora de escolher qual tipo de premiação seu escritório irá utilizar. Existem algumas opções, mas nem todas funcionam para o mercado contábil, por isso, abaixo, eu elenquei as mais eficientes:

Brindes

Para não ser genérico, você pode apostar na criação de um catálogo online com algumas opções de brindes, como: copos, cadernos, mouse pads, squeezes, camisetas, entre outros. 

Descontos especiais

Outra opção é dar descontos especiais para o cliente, seja para adquirir um outro serviço, para o honorário de determinado mês ou para o IRPF do ano vigente ou seguinte. 

Conteúdo exclusivo

Todo mundo gosta de exclusividade, não é mesmo? Por isso, o acesso exclusivo a materiais ricos, como ebooks, cursos, planilhas, entre outras opções, costumam engajar os clientes. 

Mentoria e Consultoria

Essas opções referem-se a uma espécie de tutoria, na qual um profissional com mais experiência, dedica tempo e conhecimento para orientar e aperfeiçoar outros profissionais. Muito em alta nos últimos anos, a mentoria e consultoria contábil, são condições valiosas que, com toda certeza, seu cliente irá se interessar. 

Independente da opção que escolher é fundamental fazer as contas para equilibrar o lucro obtido no programa com as recompensas oferecidas. 

Para isso, você pode realizar uma projeção de clientes que vão aderir ao programa e planejar o investimento nas recompensas, de modo que valha a pena financeiramente. Afinal, se você exagerar nas recompensas, pode acabar no vermelho. Já se dificultar muito para o cliente, pode acabar com um programa fracassado. 

5- Crie um nome e estabeleça algumas regras

Uma maneira inteligente de colocar o seu programa de fidelização em evidência é escolhendo um bom nome. Ele precisa despertar interesse nas pessoas e se destacar frente ao seu mercado.

Por isso, o nome deve ir além de divulgar descontos ou recompensas. É importante que o seu cliente se sinta animado em fazer parte desse projeto. 

Além disso, um bom programa de fidelidade precisa ter regras bem definidas, justas e fáceis de acompanhar. Neste contexto, é preciso ter cuidado para determinar o que faz parte do programa, quais ações geram recompensas, como tudo irá funcionar e quem pode participar da estratégia. Além, é claro, de não colocar normas que dificultem o resgate do benefício. Isso porque, se você oferecer a recompensa após um período muito prolongado, a tendência é gerar desinteresse.

6- Trabalhe o marketing

Tudo pronto? Agora é hora de divulgar seu programa de fidelidade.

Para isso, use as redes sociais, crie uma página ou uma dobra na home do seu site, use o blog da empresa para difundir a sua estratégia com rapidez e eficiência e mantenha os clientes informados por meio sua newsletter também. E não esqueça do WhatsApp para dar mais comodidade ao público e beneficiar a tática do seu negócio. 

Além disso, no momento de lançamento do programa, ofereça algum benefício extra, como pontos a mais para quem se cadastrar neste dia, por exemplo. Depois, é preciso reforçar a existência do programa de fidelidade, mostrando como essa alternativa beneficia. E, de tempos em tempos, vale elaborar campanhas especiais para conseguir mais adesões. Isso solidificará a sua base de consumidores e dará mais estrutura ao programa.

7 – Monitore

Depois de tudo, é essencial acompanhar o crescimento das vendas para saber se o programa de fidelidade está dando certo. 

É preciso que você avalie se foi a iniciativa a responsável pelo aumento das vendas ou se alguma outra ação, como preço ou outra melhoria nos serviços e atendimentos do seu escritório, teve influência.

Para isso, faça pesquisas com os consumidores e estude suas reações perante o programa. Elabore também uma pequena pesquisa de satisfação para os adeptos do programa e incentive sua equipe de atendimento a perguntá-los diretamente sobre a satisfação em relação às regras e bonificações. Assim é possível utilizá-lo de forma escalável e eficiente. 

Pronto para começar o seu programa de fidelidade?

Como você viu, criar um programa de fidelidade não precisa ser um projeto gigantesco. Quando você entende o seu público e o que atrai eles, fica bem mais fácil de fazer um programa personalizado que atenda às suas expectativas e a de seus clientes também.  

Então, espero que esse artigo tenha te ajudado a entender melhor como funciona a estratégia do programa de fidelidade e que você comece, hoje mesmo, a criar um para o seu escritório! 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

© 2021 Gestta | Todos os direitos reservados