Intraempreendedorismo – O estímulo que sua equipe precisa para inovar e colaborar com o crescimento do seu escritório!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Você sabe o que é intraempreendedorismo? É uma iniciativa empreendedora que permite que um colaborador se torne um empreendedor dentro do escritório. Porém não se engane, essa ação não é focada em criar uma empresa nova, e sim no incentivo à contribuição do colaborador no negócio no qual ele está inserido. O conceito é um reflexo do atual mercado de trabalho, que busca por profissionais capazes de inovar, atuar em ambientes adversos e que conseguem olhar para os problemas por um ângulo diferente, propondo soluções fora do comum. Por isso, incentivá-lo pode trazer grandes benefícios para o seu negócio. 

Portanto, neste artigo, vamos aprender o que é intraempreendedorismo, porque é importante e como ele pode ser incentivado dentro da sua organização.

Vamos lá?

O que é intraempreendedorismo e porque ele é importante? 

A ideia principal do intraempreendedorismo é criar aos colaboradores estímulos para que possam pensar e agir como empreendedores, valorizando o olhar e as ideias que surgem no ambiente interno do escritório. 

Para que a ideia fique mais clara, vamos ver um exemplo do que é e o que não é intraempreendedorismo

Imagina que um colaborador do seu escritório percebe que seus clientes têm uma dor não atendida que representa uma oportunidade de negócio. Com essa informação, ele sai do seu escritório, abre a sua própria empresa e passa a oferecer uma solução para essa dor, usando como base tudo o que aprendeu no período em que trabalhou em seu escritório. Esse é um exemplo clássico do que não é intraempreendedorismo.

Agora, imagine que esse mesmo profissional pegue a informação que ele coletou a partir de suas observações e, sob a sua supervisão e a colaboração do resto da equipe, desenvolve um projeto para que o escritório possa atender essa dor dos clientes. Dessa forma, a empresa consegue inovar e atender a essa demanda reprimida, o que é bom para os seus resultados em geral. Esse é um exemplo de intraempreendedorismo.

Perceba que a base dos dois é a mesma: a observação de riscos, oportunidades e o desenvolvimento de soluções. No entanto, o que difere é o que o colaborador decide fazer com essa observação: usar para si mesmo ou colocar a serviço do escritório no qual faz parte. E nenhuma das duas alternativas é errada, mas não é preciso ser um gênio para entender qual delas a sua empresa deve preferir, não é mesmo?

Como estimular o intraempreendedorismo dentro do seu escritório contábil? 

Agora que você entende o que é e qual a importância do intraempreendedorismo, deve estar ansioso para incentivá-lo em seu escritório certo? Pois, saiba que para estimular o intraempreendedorismo é preciso estabelecer práticas que despertem em seus colaboradores os sentimentos de pertencimento e valorização, de modo que eles se sintam parte das conquistas coletivas. Portanto, você pode disseminar essa cultura a partir de ações simples, como as que eu mostro aqui embaixo.

1-  Incentive o compartilhamento de ideias

O primeiro passo para o intraempreendedorismo é incentivar o compartilhamento de ideias. 

Talvez a sua equipe não esteja apresentando um comportamento intraempreendedor, até agora, simplesmente porque eles não encontram espaço ou canais para isso. Portanto, a primeira dica é facilitar esse processo e, para isso, existem diversas estratégias, como:

  • Instalar na empresa um grande quadro de ideias, no qual todos possam expressar suas sugestões de maneira criativa;
  • Incentivar o feedback reverso, isto é, em que a equipe oferece feedback ao gestor, apresentando propostas de melhoria e mudança;
  • Manter uma política de portas abertas, em que qualquer colaborador pode entrar na sua sala, a qualquer momento, para discutir formas de aprimorar o desempenho da empresa.
  • Realizar reuniões mensais de brainstorming, para que todos possam apresentar ideias e projetos, de maneira livre.

2- Crie um ambiente livre de julgamentos

Mesmo com os incentivos ao intraempreendedorismo que citei acima, pode ser que ele não aconteça. Isso porque, o medo de ser criticado pelo gestor ou pelos colegas pode ser um grande obstáculo. Portanto, fomentar um ambiente livre de julgamentos também é uma forma de estimular o colaborador a intraempreender.

E não basta dizer à equipe que devem ser abertos às sugestões dos colegas. É importante que você, enquanto gestor, também seja capaz de aceitar as propostas de seus colaboradores.

Aliás, essa é a parte mais difícil, já que muitos gestores ainda veem as tentativas de intraempreendedorismo como uma forma de ameaça. Se este é o seu caso, é hora de adotar uma nova perspectiva, menos focada na hierarquia centralizadora e mais colaborativa.

3- Estimule a competição saudável

Nada é tão bom para gerar ideias e ações quanto uma boa competição. Portanto, se você quiser que sua equipe apresente comportamento intraempreendedor, crie pequenas competições. 

Proponha desafios, coloque um limite de tempo, invista na gamificação, crie o dia do intraempreendedorismo, ranking de projetos, entre outras ações que possam estimular a 

competição de forma saudável e assertiva. 

Mas lembre-se de não deixar que esse jogo ameace a harmonia da equipe. Reconheça os esforços mesmo daqueles que não “ganharem” e evite transformar essas ações numa competição que beneficia o mesmo colaborador, todas as vezes. Esse tipo de situação cria ressentimento e frustração, causando o efeito contrário ao desejado.

4- Ofereça uma recompensa

Nem todo colaborador é movido apenas pelo desejo de receber um elogio, alguns também buscam formas de reconhecimento mais objetivas pelo seu esforço em colaborar com a empresa.

Dessa forma, que tal implementar um Programa de Participação nos Lucros e Resultados e um Plano de Carreira? A PLR, como é conhecida, tem tudo a ver com o intraempreendedorismo. Isso porque, se a ideia de inovar e melhorar do colaborador der bons resultados, ela vai refletir em um desempenho superior para todo o negócio. E o efeito, direto ou indireto disso, será visto no lucro anual de toda a empresa. Assim, como recompensa, o colaborador recebe uma porcentagem desse lucro. Já o plano de carreira, seria oferecer ao colaborador que tem se destacado com boas idéias de melhorias e inovações a oportunidade de crescer dentro da empresa. 

Essas duas ações estimulam o intraempreendedorismo, retém os talentos e atrai novos e bons profissionais. Ou seja, as duas recompensas trazem vantagens para ambos e, por isso, valem muito a pena. 

5- Delegue tarefas

Trabalhar com um líder centralizador pode matar o espírito empreendedor de qualquer colaborador. Sendo assim, crie o hábito de delegar as tarefas.

Mantenha-se no papel de mentor da sua equipe, mas dê espaço para que os seus colaboradores possam assumir novas responsabilidades. Esse processo é essencial para aumentar a autoconfiança do seu time, de maneira que eles se sintam à vontade para inovar cada vez mais. Além disso, grande parte do intraempreendedorismo vem do conhecimento que o colaborador tem sobre a empresa, seus processos e suas atividades. 

Por isso, delegar tarefas, fará com que eles tenham uma visão mais 360° do negócio e isso ajuda a tornar as ideias deles mais assertivas. 

Agora é com você!

Construir um ambiente favorável ao intraempreendedorismo é a chave para melhorar o desempenho da sua equipe, criar novos diferenciais competitivos, estimular o “pensamento de dono”, otimizar processos e, consequentemente, ampliar os resultados positivos do seu negócio. Por isso, espero que esse conteúdo tenha te inspirado e que você comece hoje a incentivá-lo em seu escritório!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *